A primeira fuga do mês


Não era esse o post que eu gostaria que fosse publicado agora, mas ando com uma dificuldade imensa de terminar meu último texto. E como eu voltei a escrever no blog na tentativa de resolver algumas questões pessoais, acho válido escrever um pouco da minha rotina de vez em quando, até mesmo pra perceber minha evolução. Pois bem.

Lembra que em Maio eu andava meio pra baixo? No final do mês eu resolvi que ia pra São Paulo dar uma esquecida nos meus problemas daqui. Fui na sexta feira e cheguei segunda. Comecei a viagem super animada: tinha uma festa pra ir, e ia rever alguns amigos. Pena que minha alegria durou só até desembarcar em Guarulhos, quando me toquei que sem metrô e sem ter um carro fica quase impossível chegar do outro lado de São Paulo em um tempo razoável, ainda mais em dia de chuva. Acabei desistindo. Por um lado foi bom que acabei descansando. Por outro foi ruim, primeiro porque perdi a festa, depois porque percebi que eu não ando mais tão animada pra festas como antes.

Tirei o sábado pra resolver algumas coisas pendentes. Do tipo: levar algumas coisas pro sapateiro, costureira, estudar e no final do dia levei meu irmão pra tomar sorvete. Apostei com ele quem ia terminar o álbum da copa primeiro. No fim, acabou sendo ele e achei melhor já pagar a aposta.

Pois é, agora vem o meu domingo. Domingo em Junho é sinal de festa junina. Segui minha tradição e fui na festa do meu antigo colégio da época do fundamental. Acaba sendo um motivo pra reencontrar o pessoal, eu não perderia por nada.

Minha primeira sensação ao ver meus amigos foi de choque. Não briguei com ninguém nem eles estavam estranhos, mas todos estavam acompanhados. Foi mais esquisito do que qualquer coisa. Brincava com eles ali há anos atrás, e o tempo passou tão rápido que lá estavam todos os meus amigos acompanhados, e me bateu uma sensação de medo.

Não medo de estar solteira, mas medo de não ter mais minhas amigas pra sair comigo, ir pra festas, esse tipo de coisa que quem está namorando para de fazer. Acho que o que me deixou mais chateada, foi tentar explicar isso pra elas e elas entenderem que eu fiquei triste por não ter um namorado. Depois disso acabei desanimando e voltei pra casa mais cedo. Sem ressentimentos.

Minha primeira fuga do mês acabou assim. Voltei pra Ouro Preto na segunda feira de manhã, e meio a uma São Paulo sem metrô, um completo caos. Tive uma boa semana, um bom começo de copa, e cá estou já  na minha segunda fuga do mês, mas esse fica pro próximo post.




Pin It

Um comentário:

Oi, tudo bem? Espero que você tenha gostado da postagem. Poxa, você chegou até aqui, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Mas seja sempre positivo, comentários ofensivos serão apagados ok?
Se tiver um blog, deixa o link que eu visito de volta :)

Ah, e volte sempre hein?

Ps: se possível deixe seu link assim: Ka com K =)