Mais amor, por favor


Minha sexta feira tinha tudo pra ser uma noite normal. Íamos para uma duas festas em repúblicas. Cheguei da aula e me arrumei. Coloquei uma calça jeans, uma blusa rodadinha e uma jaqueta, todos pretos, pra contrastar com a botinha cobre que eu coloquei. Fomos para a primeira festa, tudo ok.

Saímos por volta de 00:00. A rua acabava junto com outras três, e de uma delas, apareceu um filhodaputa bandido, pedindo nossos celulares. Estávamos em cinco meninas. Na hora apavoramos e saímos correndo. O cara falou que se corrêssemos ele atiraria. Era uma decida, eu e mais uma menina da minha casa caímos, e ele conseguiu pegar meu celular e saiu correndo. 

Chamamos a polícia, fiz boletim de ocorrência, mas infelizmente não conseguiram achar meu celular, e muito menos o bandido. Quando cheguei em casa me dei conta dos machucados que estava e uma leve dor no tornozelo, que no dia seguinte descobri que tinha torcido. Passei parte do meu sábado no hospital, e agora, apesar do meu tornozelo não estar inchado, de vez em quando ainda descubro algum roxo resultante da queda.

Ontem a noite, demorei muito pra dormir. Quando consegui, sonhei que eu estava em uma cidade grande, e um cara numa moto pedia meu celular. Nisso, eu falava "Não tenho, já roubaram de mim sexta feira". Aí nisso, o cara me levava no banco com a arma na cabeça e fazia eu sacar o dinheiro pra ele. Não preciso nem falar em como fiquei calma quando vi que tudo não passou de um pesadelo. 

Infelizmente esse tipo de episódio acontece mais do que pensamos e qualquer um está sujeito a qualquer hora, em qualquer lugar. O que mais me revolta é o trauma que eu senti de tudo isso. O quanto essa cena fica se repetindo na minha cabeça, e como não podemos (e nem conseguimos) fazer nada na hora pra evitar. 

Por mais que o prejuízo financeiro tenha sido alto, e é uma injustiça gigantesca uma pessoa trabalhar pra ter algo legal e um babaca roubar pra trocar por droga, o que me revolta é a tamanha crueldade desses assaltantes. Graças a Deus, o que aconteceu comigo e com minhas amigas foi pouco diante do que podia ocorrer, e eu até tenho medo de pensar.

Não é só culpa do sistema, apesar de eu ser da opinião que se a lei aqui fosse mais rígida, um cara pensaria várias vezes antes de fazer algo assim ou pior. Sei que com o tempo esse trauma vai passar, e aos poucos o medo de sair a noite, ou de ser assaltada de novo. Mas eu precisava fazer esse desabafo. 

É isso. Mais amor. Mais trabalho. Menos assalto. Menos crueldade. Por favor.

Pin It

Um comentário:

  1. Olá,
    um absurdo isso realmente o mundo precisa de mais amor, fui assaltada recentemente também.
    Muito triste,
    e melhoras pro seu braço.

    www.mundoabacaxi.com.br

    ResponderExcluir

Oi, tudo bem? Espero que você tenha gostado da postagem. Poxa, você chegou até aqui, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Mas seja sempre positivo, comentários ofensivos serão apagados ok?
Se tiver um blog, deixa o link que eu visito de volta :)

Ah, e volte sempre hein?

Ps: se possível deixe seu link assim: Ka com K =)