Minha avó


Hoje o post vai ser um pouco diferente. Hoje eu vou contar a história de uma verdadeira guerreira, que eu tive o imenso prazer de conhecer e mais ainda, de poder chamar de vó. O nome dela é Maria Neves dos Reis Gomes, e não há sequer uma pessoa que a conheça e não se lembre dela com um sorriso no rosto. 

Minha avó era a alegria em pessoa. Sempre brincou com todo mundo, se tivesse intimidade ou não. Sempre foi muito esperta, mesmo sem muito estudo. E sempre foi muito inocente. Ela sempre acreditou naquilo que diziam pra ela. 

Minha avó tinha a gargalhada mais gostosa do mundo. E fazia o doce e as rosquinhas mais gostosas também, lá no forno, daqueles bem diferentes que ficam no quintal de quem mora no interior. Minha avó gostava de viajar e fazer compras na 25 de março e no Brás. E ela adorava passear no shopping. 

Eu sempre ligava pra minha avó no começo do ano pra dizer que ela já podia vir, depois quando estava perto de eu ir, eu ligava e dizia que ela podia voltar com a gente. Mais pro final do ano eu podia ligar de novo e lembrá-la de que o calor estava chegando então ela já poderia vir, e depois eu ia de novo.

Eu não morei na mesma cidade dos meus avós, mas eu sempre contei os dias pra que as férias chegassem logo. A contagem regressiva começava lá pra um mês antes. Depois uma semana. Depois um dia. E assim foram vários anos de "Semana que vem uma hora dessas eu já estou na casa da minha avó", e de muito choro na hora de ir embora. 

Minha avó foi um milagre da medicina. Nos últimos meses, resistiu bravamente e mesmo com todas as dificuldades, ela não reclamou. Não era da natureza dela reclamar. 

E nós nunca estamos prontos para perder alguém, seja como for. Minha avó ficou quase sete meses no hospital. Passou por dias que os médicos falaram que ela não aguentaria e alguns até tinham desistido. Mas ela sempre foi forte. Nós que não estávamos prontos para perdê-la. E acho que a ficha não vai cair tão cedo. 

Eu me sinto mais tranquila quando sei que estive com ela os dias que pude nas minhas férias, e que a última coisa que eu disse antes de ir embora foi que a amava. E eu nunca tinha dito antes. 

Minha vó é e será sempre pra mim uma pessoa muito especial e que foi essencial pra mim, mesmo que morasse longe. Por mais que eu esteja sofrendo agora, sei que ela precisava descansar. E sei também que a saudade que começa nesse dia 21 de Junho não tem data pra acabar.

Vó, muito obrigada por ter sido essa pessoa maravilhosa que a senhora era. A senhora emitia luz, alegria e gargalhada a todos ao seu redor. Eu te amo, e sempre te amarei. 


Pin It

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi, tudo bem? Espero que você tenha gostado da postagem. Poxa, você chegou até aqui, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Mas seja sempre positivo, comentários ofensivos serão apagados ok?
Se tiver um blog, deixa o link que eu visito de volta :)

Ah, e volte sempre hein?

Ps: se possível deixe seu link assim: Ka com K =)