Enfrentando meu ponto fraco


Olá pessoal! Queria pedir desculpas, mas não tive condições de escrever nos últimos dias. Um dos motivos foi que estive muito ansiosa e não me senti bem, o outro, meu pai operou e ainda não teve alta, o hospital não é perto da minha casa e eu acabei chegando cansada em casa esses dias, mas eu farei de tudo para cumprir minhas metas de coração, e vocês podem me cobrar no insta @kacomk

Confesso que o primeiro dia dessa jornada seria algo relacionado à algo que nos fizesse bem. Minha primeira ideia seria tirar um dia para fazer algo que te deixe feliz. Que fosse se arrumar ou fazer um dia de compras no shopping, ou tirar a tarde para algum hobby que você goste muito. Mas tudo começou com um dia de arrumação pessoal que deu errado. E aí, eu achei melhor mudar a temática, e qual sua maior dificuldade?

Se você acompanha o blog há um tempo, já deve ter notado a guerra pessoal que eu tenho com meu cabelo (veja os posts aqui). Eu tenho cabelo cacheado, tipo 3B, e eu não passei pela famosa transição capilar. Pelo menos não voluntariamente. Na verdade, eu parei de fazer progressiva por falta de grana, e meu cabelo foi voltando ao natural, ao ponto de hoje, uma escova dura um dia só no meu cabelo, depois anela e arma muito. Acho que por eu não ter feito essa "transição" voluntariamente, não teve um efeito legal, e eu não sinto que me encontrei em sentido ao meu cabelo. 

Ok Ka, mas cabelo não é uma coisa fútil? Você não deveria falar sobre ansiedade?


Para tratar ansiedade, eu preciso ir além de mim. Preciso da ajuda da minha terapeuta, e até do meu médico. O que eu quero dizer é que nem sempre a ansiedade se resolve sem ajuda. E a questão do cabelo só depende de mim. 

Então, vou me propor a passar um mês tentando amar o meu cabelo, cacheado. Vou tentar me arrumar, e me propor a tentar gostar dele (só fico com o cabelo cacheado por obrigação, não por amor). E a intenção é sair daqui realmente bem, ou seja, se no final do desafio eu realmente achar que não é isso o que eu quero para mim, faço a minha tão sonhada progressiva sem a consciência de estar fazendo qualquer coisa errada. 

Estamos em um momento que é muito legal ter tantas informações sobre o cabelo cacheado e vou usar isso a meu favor. Mas também, vou procurar não me sentir mal se eu optar pelo plano B. Confesso que sinto uma culpa por não gostar do meu cabelo, e uma culpa maior ainda quando uso ele natural e não me sinto bem. Acho que vai muito do meu sentimento de aceitação, que eu quero muito trabalhar nesse período. 

Gostaria de propor a vocês que reflitam sobre o que também desestabiliza vocês. Pode ser no sentido físico, como no meu caso, ou qualquer outra coisa. Quero que vocês pensem qual é a maior dificuldade de vocês, e em como isso te afeta. 

No meu caso: 
  • Não me sinto a vontade de sair com o cabelo cacheado;
  • Não gosto de tirar fotos;
  • Dói muito para desembaraçar o cabelo; 
  • Detesto ficar com muito creme do cabelo "grudando" na pele;
Logo em seguida, faça uma lista das coisas que você pode fazer para melhorar esses aspectos. Vou montar a minha listinha e volto em breve para contar pra vocês como vou começar essa batalha em busca de um eu mais feliz. Hoje fui a perfumaria e comprei vários cremes para cabelo cacheado, baixei também um aplicativo chamado "Cronograma Capilar" que eu espero que me ajude nessa jornada também!

Boa sorte para nós! 😊

Um beijo e até a próxima!

Pin It

2 comentários:

  1. A maior dificuldade que eu tinha com o meu cabelo é que ele é super indefinido,não fica liso nem cacheado,então eu acabava usando a chapinha todos os dias,desde pequena,mas em 2013 eu resolvi aceitar meu cabelo e cuidar mais dele,hoje eu amo meu cabelo rs essa parte de se aceitar e ver como você fica linda com o cabelo que tem é a mais difícil,mas te faz um bem danado quando você se enxerga com outros olhos :D
    Sobre a ansiedade,tive meu momento de pânico,mas passou,acho que porque as minhas questões eram mais superficiais,mas fico feliz em saber que você tem ajuda e espero que sua ansiedade melhore cada vez mais e diminua até deixar de existir ;)
    Beijos ^.^
    Little Wonders

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jenny! Muito obrigada pelas palavras! Ajudam muito, você não tem ideia! Espero conseguir passar essa fase logo, e que você nunca mais tenha essa fase de pânico! Nos vemos por aí! Obrigada de coração <3

      Excluir

Oi, tudo bem? Espero que você tenha gostado da postagem. Poxa, você chegou até aqui, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Mas seja sempre positivo, comentários ofensivos serão apagados ok?
Se tiver um blog, deixa o link que eu visito de volta :)

Ah, e volte sempre hein?

Ps: se possível deixe seu link assim: Ka com K =)