Esse texto é para você que (ainda) não passou no vestibular


Esse texto é para você. Para mim. Para todos. 

Todos somos seres humanos, e todos cometemos falhas. Posso imaginar o quanto você sonha com essa vaga, o quanto imaginou como seria passar esse ano. Eu sei o quanto dói não ver seu nome na lista de chamada. 

Pode parecer insensibilidade da minha parte, mas tudo na vida tem o seu tempo. Cada um tem a sua história. Não ter passado no vestibular x vezes foi a minha. Talvez a sua seja x-1, ou x-4. O que você precisa saber é que o seu valor não é medido em uma prova que você não passou, nem no salário que você não tem, nem as viagens que você não fez e nem nas roupas que você não usa. 

Nós queremos tudo pra agora e para já. Eu quis isso várias vezes, e contei minha história pra vocês verem o quanto troquei os pés pelas mãos, mas no final eu consegui. Sempre me disseram que mais importante que o final, é o caminho, e você vai se ser um verdadeiro vencedor quando passar tudo isso. É ruim estudar todos os dias muitas horas, mas o primeiro fato a lembrar é: você não está sozinho. 

Olhe pro lado e veja quantas pessoas ao seu redor também já passaram por alguma reprovação. Jamais se esqueça que você fez o seu melhor. Tire um momento pra você e relaxe. Lembre-se que uma derrota não define a sua capacidade. Você é capaz. Fatores externos como o seu ensino médio e como se sentia no dia da prova dizem muito sobre o seu resultado. Você precisa se recompor para arrumar forças e começar de novo

Por mais difícil que pareça, você não está perdendo tempo, você está amadurecendo, se conhecendo. Há pessoas que vão descobrir o quanto querem realmente o curso escolhido, outras vão descobrir que gostam mesmo é de outros cursos. A idade que você passa no vestibular não define sua carreira

Preciso que você pare e se recomponha. A vida é mais do que uma prova. Preciso que sua decepção vire força de vontade em ver o seu nome na lista de aprovados. Preciso que você pare e pense em novas estratégias sobre como pode melhorar. Você precisa andar de cabeça erguida, e no final, vai ver como será mais gratificante ainda ter o seu nome na lista de aprovados, depois de um caminho cheio de obstáculos


Ok, agora vou te contar a minha história. 

Fiz Enem cinco vezes. Comecei como treineira no segundo ano do ensino médio e só parei quando passei em Arquitetura na Federal. Mas foi longa a trajetória do dia que eu fiz aquele primeiro Enem até o dia que vi meu nome junto com outros 5 na 6ª Chamada da UFOP. Vi amigos meus entrando direto em faculdades boas, depois vi outros, e eu me sentia para trás. Via meus pais com expectativas sobre mim, e me vi falhando mais uma vez. Eu sei como você se sente. Eu terminei o ensino médio com 17 anos. Pelos meus cálculos no máximo com 22 anos eu já estaria formada e ganhando meu próprio dinheirinho. 

Eu tinha tanto desespero sobre estar em uma faculdade, que eu entrei na primeira que eu passei. Fui fazer Turismo na Fatec. E foi a melhor escolha errada que eu fiz. Conheci pessoas sensacionais que tenho na minha vida até hoje e minhas lembranças mais legais no quesito faculdade vieram de lá. Mas desde o primeiro dia de aula eu já sabia que não era aquilo que eu queria, e depois de um ano fazendo turismo e cursinho, e sem passar na Federal eu parei e fui atrás do que eu realmente queria. Naquele ano tudo o que eu consegui foi 50% de ProUni em uma particular há 1000km da minha casa, que lógico, optei por não ir.  

Fiz ensino médio em escola pública, e como eu tinha muito déficit de exatas, lá fui eu para mais um ano de cursinho. No meio do ano meu pai cansou e me matriculei em uma particular em São Paulo. E vocês não tem ideia de como doía meu pai dizer que ia vender um apartamento pra poder pagar a minha faculdade. Mesmo o curso sendo impecável, cada mês a parcela era um rim. Fui trabalhar e mesmo com a faculdade arrumava um tempinho pra estudar. Depois de um tempo, surgiu a chance de fazer a prova de transferência da USP, e eu virei noites assistindo aulas online e fazendo exercícios. Até chorei no dia que fui na USP fazer a prova. Apesar de ter ido bem, inglês me derrubou. E era mais uma prova pra minha lista de reprovações. No final do ano fiz o Enem, e mais uma vez não passei na Federal, e por causa de uma pessoa.  Vocês podem imaginar a minha frustração. 

Eu perdi a conta de quantos vestibulares prestei. Foram pelo menos 8. Quando eu finalmente passei na Federal, meus amigos já estavam na metade dos cursos, alguns até mais perto do fim. E se quer saber, depois disso tive muitas frustrações. Como sei também que meus amigos tiveram as deles, e todas as pessoas passam por isso. E apesar dos pesares, eu não desisti. E é isso que eu quero que você faça. Continue. 

Um beijo e até a próxima.

Pin It

4 comentários:

  1. esse seu texto irá me inspirar nos momentos difíceis que eu irei passar, obrigado Kamila

    ResponderExcluir
  2. obrigado pelo seu post, ele irá me ajudar muito futuramente

    ResponderExcluir

Oi, tudo bem? Espero que você tenha gostado da postagem. Poxa, você chegou até aqui, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Mas seja sempre positivo, comentários ofensivos serão apagados ok?
Se tiver um blog, deixa o link que eu visito de volta :)

Ah, e volte sempre hein?

Ps: se possível deixe seu link assim: Ka com K =)