Minha formatura: o final de semana mais especial da minha vida



Final de semana passado foi de longe o melhor final de semana da minha vida. Cinco longos anos se passaram desde que eu fui pra Ouro Preto, e nesse final de semana foi a minha formatura simbólica. Teve colação de grau, missa, churrasco e por fim, um baile de tirar o fôlego! Mas mais importante do que tudo isso, teve carinho e muita gente super importante pra mim! <3

Tudo começou na sexta, com a colação de grau! Fui com um vestido rosa (mas que a beca tampava!), e uma make mais neutra, com um batom vermelho (pra destacar da beca). Aqui em Ouro Preto, nós temos o costume de entrar na colação de grau com a bandeira da república que moramos. Como minha formatura era de engenharia e arquitetura, tinham 105 formandos, cada curso escolheu uma música pra entrar (a galera da arquitetura entrou com Sweet Dreams, versão batida de funk). No geral, passou tudo muito rápido, e é muito legal mesmo!!! Depois da colação teve um caldinho aqui em casa e depois a festa continuou no sábado ;)

Sábado foi com certeza o dia que passou mais rápido da minha vida. Acordei bem cedinho pra maquiar pra missa. Acabou acontecendo alguns contratempos lá e meus pais chegaram atrasados, mas foi lindo também, e minha mãe chorou muito! 

Depois da missa, fomos pro meu churrasco de formatura (aqui em Ouro Preto chamamos de rock). Nele teve o meu quadrinho, que é uma tradição das repúblicas.  É uma foto de beca que fica nas repúblicas com a foto de quem formou lá. Mas a inauguração é interessante porque eles sempre contam algumas histórias suas durante o período que você morou lá, então costuma ser bem engraçado, mas acaba sendo emocionante também. Chorei muito. Obrigada às meninas da Malagueta e da Algodão, e ao meu namorado Mac, por terem feito parte desse momento comigo, e dos outros da graduação também. Depois da inauguração teve a banda Martiniz, que tocou sertanejo, e o DJ Gabriel Dias. Foi maravilhoso!

O rock passou rapidinho e depois veio o baile. Nem tem muito o que falar, baile é baile né? No meu tocou Mc Koringa, Bartucada e Banda do Marcão. Comi muito e de tudo o que eu podia! Fui embora só de dia, e com o sentimento de que tudo valeu a pena. 

Mais uma vez, gostaria de agradecer a todos que de alguma forma contribuíram pra que eu estivesse aqui. Meus pais, meu irmão, meu namorado, meus familiares, às repúblicas que morei, aos amigos que fiz, à Arq Jr, enfim. Sem vocês minha trajetória seria diferente. Sou muito grata por tudo mesmo! 

E bora ver as fotos!

❤ Colação de grau












❤ Missa






❤ Rock









❤ Baile











É isso gente! Por hoje é só! Um beijo e até a próxima!!!

Livro: A Guerra que salvou a minha vida



Oi gente! Tudo bem com vocês? Hoje vim indicar pra vocês um livro pra lá de amorzinho: A Guerra que salvou a minha vida, da Kimberly Bradley! Li a versão online, com meu brinquedo novo (Kindle, se quiserem depois conto mais do que estou achando pra vocês). 

O livro se passa na época da segunda guerra mundial e conta a história da Ada, uma menina que nasceu com uma deficiência no pé direito, e sofre todos os tipos de preconceitos da mãe dela por isso. A mãe a impede de sair de casa, e ela passa a vida na janela. Se a Ada tentasse fazer qualquer coisa, ela era trancafiada em um armário como punição. O que mantêm a Ada é seu irmão mais novo, Jamie. 

Com o início da guerra, as mães enviam as crianças do vilarejo a outros lugares considerados mais seguros, e a Ada viu ali a oportunidade de fugir com o Jamie e não ficar sozinha com a mãe. Eles são enviados a Kent, e lá as crianças são enviadas às famílias. No fim, a Ada e o Jamie não conseguem uma família e ela é encaminhada à casa de Susan Smith. 



A Sra. Smith vive sozinha em uma casa, já que sua amiga Becky morreu há alguns anos atrás. Ela acolhe a Ada e o Jamie, e com a ajuda do Manteiga (poney de Becky), a Ada vai descobrindo o mundo que existe fora da janela da casa da mãe. 

Daqui pra frente, acredito que já seria spoiler, mas gostaria de dizer que o livro é incrível. A leitura é leve, e é daqueles livros que a gente termina de ler com o coração quentinho, sabe? É uma história que nos ensina o verdadeiro significado de família e amor. Está recomendadíssimo!

Já existe também uma continuação, chamada A Guerra que me ensinou a viver, e já estou ansiosíssima para ler! Eu gostei tanto do livro, que assim que puder vou comprar a versão física pra guardar na minha estante! 💓💓

E por hoje é só! Um beijo e até a próxima! ;)

Viagem: Park Hotel Mantiqueira


Oi gente! Tudo bem com vocês? Hoje vim contar pra vocês sobre um final de semana incrível que passei com meu namorado no Park Hotel Mantiqueira, em Barbacena-MG. O final de semana foi um presente que meu namorado ganhou de aniversário, e ia ser uma surpresa pra mim, mas acabei fazendo ele me contar, dá pra acreditar que eu achei que íamos pra uma cachoeira?!

Fiz um vlog e mostrei um pouquinho de tudo o que rolou lá, só dar play!!!


Aproveita e se inscreve no canal que vem muita coisa legal por aí!!! :)

Chegamos no Hotel sábado 13:00. A recepção por si já é um amorzinho! O ambiente é bem rústico, e tem uma lareira, que nos salvou à noite (estava muito frio, sério!). No Hotel, tem vários espaços assim, com ambientes de integração, com várias poltronas, sofás e televisão. 

O hotel é uma gracinha. Na área externa, tem um lago com patinhos e gansos, trilha, uma "casa no lago", que também tem sofás e poltronas, uma área infantil que tem uma casa na árvore (sim, eu subi na casinha, não ia perder essa oportunidade!), vários campos (vi pelo menos de vôlei e futebol), uma piscina com escorregador que estava geladíssima, sala de jogos, churrasqueira e um restaurante!

Fomos em tudo o que queríamos. Á noite, fomos no restaurante e comemos uma porção de lombo, e no dia seguinte acordamos cedo e comemos um café da manhã maravilhoso!!! Aproveitamos mais um pouco do hotel e fizemos check in 12:00. Dá só uma olhada nas fotos que tiramos por lá:

















E esse foi o nosso final de semana!! Pra quem quiser saber mais sobre o hotel, pode saber mais informações no site deles, clicando aqui.

E é isso gente! Siga o canal pra ficar por dentro de tudo, um beijo e até a próxima!!

Livro: Perdida


Hoje vim contar um pouco de uma das minhas últimas leituras: Perdida, da autora nacional Carina Rissi. Esse é o meu primeiro livro da autora e eu amei. Me surpreendi demais, e a leitura fluiu e me prendeu bastante. 

A história se passa inicialmente no ano de 2010, quando Sofia, uma moça que trabalha em um escritório monótono, e é viciada em tecnologia perde o antigo celular ao cair na privada e vai à compra de um celular novo. O que ela não poderia imaginar é que o celular que a atendente vende a ela a mandou para 1830, para uma missão. 

Lá, além de aprender a conviver com a ausência total de tudo o que está acostumada, incluindo banheiro, ela conhece Ian Clarke, um rapaz muito prestativo, que está disposto a ajudá-la a voltar ao lugar de onde veio, mas essa relação vai se aprofundando, e mesmo Ian tendo postura 'antiga', cativa aos poucos Sofia, e ela começa a ter dúvidas se realmente quer voltar à modernidade ou ficar com Ian, logo ela que nunca acreditou no amor. 


Comprei o livro sem saber o que esperar, e não me arrependo! Estava com medo da história ser muito voltada ao público infantil, e me enganei. Perdida é um livro apaixonante a cada linha, e nos prendemos cada vez com a luta de Sofia para 'modernizar' os anos 1830, além de soltarmos algumas risadas com Sofia. 

Outro aspecto que gostei muito do livro foi que a história foge do rumo esperado, o que chega como um verdadeiro tapa na cara e desespero do leitor. É incrível a forma como Sofia encontrou o que não esperava, e como a história se junta no final. 

Carina Rissi ganhou uma leitora e já estou providenciando os outros livros dela, tanto a continuação de Perdida, como também os outros livros da autora. 

E é isso gente! Por hoje é só, um beijo e até a próxima!
KA COM K
LAYOUT POR LUSA AGÊNCIA DIGITAL